Ronnie Von se defende após ser acusado de racismo

O apresentador Ronnie Von, por meio de uma publicação no Twitter do programa ‘Todo Seu’, da TV Gazeta’, se defendeu nesta sexta-feira (7) de uma suposta acusação de racismo envolvendo seu nome, de acordo com informações do UOL.

O caso ganhou repercussão após um vídeo, de um trecho do ‘Todo Seu’, exibido no dia 5 de fevereiro de 2014, viralizar na internet. Nas imagens, Ronnie Von pergunta a cidade de origem da cantora Karyme Hass.

“Eu sou do Paraná, sou curitibana. A brancura já entrega, por isso que estão me chamando de Branka”, responde ela. O apresentador, então, fala no ouvido da artista, mas com o microfone ligado: “Você já viu alguma princesa queimada?”. Karyme reage: “Que horror! Há algumas muito lindas, não queimadas, mas negras, não?”. O apresentador corrigiu a convidada: “Aí é outra coisa”.

Confira o que disse Ronnie Von sobre o caso:

Bonitinha e bonitão. Eu fiz questão de gravar um vídeo para me pronunciar a respeito de uma acusação muito injusta. Eu, racista? Antes de qualquer coisa, quando ouvimos uma frase, não devemos aplicá-la isoladamente. Eu vou explicar: em 2014, durante uma entrevista com a cantora Karyme Hass no meu programa, ela mesma tocou no assunto da sua ‘brancura’ de pele. Karyme se referia à sua cor de pele. Inclusive, seu apelido é ‘branca’. É assim que ela é conhecida no samba carioca.

Aliás, você conhece algum carioca que não seja queimado de sol? Então. Pela minha imensa admiração por ela, sua voz, seu talento, me referi a ela como princesa. E você já viu alguma princesa queimada de sol? Ardida de sol? Eu nunca vi. Agora, princesas negras ou de pele escura eu vi várias na história, apesar de isso ser pouco retratado, inclusive concordei com Karyme no vídeo compartilhado.

Desde o Egito Antigo, com a Cleópatra, até Moana, que é princesa da Disney, são várias mulheres negras que se destacaram na história do Brasil e do mundo. Quem me acompanha tanto na minha história pessoal e profissional sabe do meu respeito por todos sem distinção. Me desculpem se eu fui mal interpretado. Reafirmo a minha posição de respeito a todos: racismo é crime!

08/06/2019

(Visited 3 times, 1 visits today)