Ronda no Bairro completa 100 dias do patrulhamento de proximidade no Jacintinho

A fórmula que mistura segurança, diálogo com a comunidade e o incentivo pelo protagonismo social está gerando resultados positivos para a prevenção e a redução da violência em áreas comerciais nas quais o Programa Ronda no Bairro atua.

Prova disso é que neste sábado (14), ao completar 100 dias no Jacintinho, a população aprova e defende a filosofia e a execução do programa que devolveu a moradores, comerciantes e frequentadores de um dos bairros mais populosos de Maceió, a confiança e a tranquilidade necessárias para circular pelas ruas do bairro.

“É maravilhoso, é uma felicidade poder vir a um espaço como esse e ter segurança. Estou muito feliz por ter o Ronda no Bairro”, comemorou Maura Leal, moradora do Jacintinho há 54 anos, enquanto assistia a uma apresentação do projeto “Vem Ver a Banda Tocar”, da Polícia Militar de Alagoas (PMAL), na Praça do Mirante.

Um dos quatro eixos de atuação do programa versa sobre a requalificação de espaços de convivência mútua degradados. Nesse ínterim, a equipe de Articulação e Mobilização Social começa a agir, de modo a identificar as necessidades de cada espaço, e procura criar parcerias para solucioná-las. No Jacintinho, a Praça do Mirante recebeu nova iluminação, reparos em equipamentos físicos e foi rearborizada com a ajuda das crianças da própria comunidade.

Além disso, com secretarias e órgãos estaduais e municipais, montou uma programação semanal de atividades culturais, esportivas e artísticas que atrai e agrada crianças, adultos e idosos. As aulas de judô, de capoeira, de zumba, de teatro, as apresentações musicais, os encontros de Hip Hop, as oficinas de macramê e de sabão ecológico devolveram vida e qualidade na ocupação do espaço público que antes estava abandonado e à mercê da violência urbana.

O Ronda no Bairro está sob a responsabilidade e integra ações das Secretarias de Estado de Segurança Pública (SSP); de Prevenção à Violência (Seprev); da Assistência Social (Seades) e da Ressocialização e Inclusão Social (Seris). O programa tem por base mais três eixos de atuação: segurança de proximidade; abordagem social/comunitária e atenção à população em situação de vulnerabilidade social.

O programa oferece atenção à mediação de conflitos urbanos e ao enfrentamento ao Crime Violento Contra o Patrimônio (CVP) – caracterizado pelo furto, roubo e depredação de prédios e espaços públicos. Essas ações acontecem de forma integrada com o Centro Integrado Operacional de Segurança Pública (Ciosp), com o Videomonitoramento de Maceió, o Disque Denúncia (181) e o Serviço de Inteligência do Sistema de Segurança Pública.

E todas as abordagens realizadas pelas patrulhas devem ser filmadas e armazenadas num servidor do Instituto de Tecnologia em Informática e Informação (Itec).

Prisões e apreensões

 

Além do patrulhamento de proximidade diário, nos 100 dias do Ronda no Jacintinho foram realizadas 20 operações integradas rotineiras que contribuíram para garantir a ordem no território, com o apoio da Operação Policial Litorânea Integrada (Oplit), da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT), do BPTRan, do BPE, da FTS e da Lei Seca, abordagens a veículos e pessoas.

Doze pessoas foram presas e dois adolescente apreendidos, oito motocicletas e ciclomotores, uma van e dois revólveres calibre 38, 13 munições intactas e duas pinadas, um simulacro de pistola, além de uma balança de precisão digital apreendidos.

Ascom – 14/04/2018

(Visited 6 times, 1 visits today)